BEM ESTAR E QUALIDADE DE VIDA

O interesse na compreensão dos processos de bem-estar e qualidade de vida emocional vem ganhando espaço nas discussões no campo da Psicologia. Esta perspectiva é defendida pela Psicologia Positiva e busca uma compreensão do indivíduo a partir de seus potenciais, motivações e capacidades, rompendo com a tendência de perceber o ser humano dentro da abordagem reducionista da psicopatologia.

A busca pela saúde do corpo e da mente, assim como a qualidade de vida tem se intensificado nos últimos anos com as exigências pelas quais o mundo capitalista e contemporâneo tem imposto às pessoas em todas as classes sociais.Freud já se ocupava dessa questão quando escreveu sobre o mal-estar na civilização e problematizava quando se perguntava sobre o que os seres humanos pedem da vida.

Hannah Arendt da mesma forma, quando pensando sobre a condição humana que existia na metade do século passado em questão e preocupada com os rumos dos acontecimentos científicos, propôs “uma reconsideração da condição humana à luz de nossas mais novas experiências e nossos temores mais recentes. Ela preocupava-se em sua época como o esforço da ciência ‘por tornar ‘artificial’ a própria vida, por cortar o último laço que faz do próprio homem um filho da natureza’ talvez o desejo de fugir à condição humana presente na esperança de prolongar a duração da vida humana para além do limite dos cem anos”: “não há razão para duvidar de que sejamos capazes de realizar essa troca a questão é apenas se desejamos usar nessa direção nosso novo conhecimento científico”.

Assim, é o que se pode lembrar das palavras de Freud (1978, p. 156), quando refletiu que “atualmente o homem não se sente feliz em seu papel de semelhante a Deus”. Freud e Arendt refletiram suas preocupações com relação a essa necessidade de qualidade de vida.

A busca dessa felicidade, dessa constante perseguição do bem-estar a partir dos avanços da ciência faz parte da cultura humana.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) define saúde como o estado de completo bem-estar físico, mental e social, e, desde 1983, discute a inclusão da dimensão espiritual. Nesse âmbito, entende-se qualidade de vida como a harmonização de diferentes modos de viver e dos níveis físico, mental, social, cultural, ambiental e espiritual (FLECK et al., 2003).

Vale observar que, ao descrever os componentes do bem-estar-subjetivo, Diener (2000) analisa as emoções positivas e negativas do ponto de vista daquele que as experimenta, chamando de positivas as emoções agradáveis e negativas as que lhe são desprazeirosas. Dentro desse raciocínio, o autor não deixa claro se as emoções que favorecem a interação (emoções positivas) seriam sempre agradáveis de serem sentidas, ao passo que as emoções negativas (que levam ao afastamento)  sempre provocassem desprazer.

É cabível lembrar então que as emoções negativas como medo, raiva e até mesmo a tristeza causam desconforto em um modo geral e provoca muitas vezes o adoecimento do individuo.

É também da cultura brasileira, o não incentivo as crianças para atingirem resultados por meio de atos felizes, o foco está nas fraquezas e dificuldades dos alunos e não nas suas forças e virtudes, onde deveria realmente ser. Uma criança da creche Comunitá ficou receoso de falar que sua mãe aprendeu receitas de doces para vender.  Este ato que deveria ser valorizado, por ser uma atividade lícita e que estava ajudando a mãe.

Pesquisas realizadas verificam que crianças que recebem opiniões negativas sobre suas capacidades escolares obtêm resultados inferiores aos das crianças que recebem motivação e opiniões positivas.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s